Clubhouse: a rede social de audios que está a dar que falar
Por Equipe Apptuts
Nenhum Comentário
Clubhouse: a rede social de audios que está a dar que falar
Clubhouse: a rede social de audios que está a dar que falar

Clubhouse: a rede social de audios que está a dar que falar

Por Equipe Apptuts
Nenhum Comentário

Não é incomum que novas redes sociais apareçam com o tempo, mas nem todas acabam chamando tanta atenção. Surpreendentemente, uma rede chamada Clubhouse parece ter quebrado esse padrão e tem se destacado bastante nos últimos dias. Só que mesmo que tenha ouvido falar dessa rede social, é bem possível que você não saiba muito sobre ela.

Para que você consiga ficar bem informado, nós separamos as principais informações disponíveis sobre o Clubhouse atualmente. Caso esteja curioso, você pode conferir o nosso guia completo logo abaixo!

O que é o Clubhouse?

tela de smartphone com clubhouse aberto

Primeiramente, é bom focar mais no que é o Clubhouse. Sabemos que se trata de uma rede social, mas fora isso, ainda há muitas dúvidas sobre como ela funciona, quem pode usá-lo e muito mais.

Para começar, vale dizer que essa não é uma rede como o Facebook ou o Instagram, por exemplo. Na verdade, você não posta fotos ou vídeos para os seus amigos ou seguidores.

Em vez disso, o Clubhouse funciona apenas por chat de voz, quase de maneira parecida com o Discord, por exemplo. Bem diferente, não é?

Então vamos descobrir melhor como ela funciona!

Como funciona o Clubhouse

Já mencionamos que essa rede funciona por chat de voz, mas isso pode parecer meio confuso logo de início. Assim como o Discord, o Clubhouse possui chats em grupo nos quais várias pessoas podem se comunicar.


Só que diferente de outras plataformas desse tipo, você não pode enviar fotos, vídeos ou mensagens de texto. Nessas salas de conversa, também há um esquema bem interessante para dividir os usuários.

Há os usuários que podem participar ativamente das conversas, conversando com os outros participantes. Só que o interessante é que também há usuários que podem simplesmente ouvir a conversa que está ocorrendo.

Pense em algo como um podcast ocorrendo ao vivo e que você pode participar da sala, mas sem comentar nada. Só que é claro que isso pode ser usado para chamadas ao vivo, eventos de estudo, eventos de trabalho, debates, etc.

Você mesmo pode chegar e conferir as salas que estão com discussões em andamento. Para entrar nessas salas, também chamadas de clubes, você só deve clicar na escolhida e ficará como ouvinte por padrão.

Caso queira falar, é possível notificar o moderador do chat, que pode ou não aceitar essa solicitação. Vale mencionar que até 5 mil pessoas podem entrar nessas salas de conversa de uma vez.

É isso que torna a rede social tão única e tão interessante para pessoas que estão acostumadas com outros tipos de plataforma. Não dá para negar que esse é um conceito bem novo e focado.

Como entrar na rede social

Tendo uma noção melhor de como funciona o Clubhouse, você já pode estar animado e querendo participar dessa rede. Só que infelizmente essa não é uma tarefa tão simples assim, já que nem todo mundo pode entrar nela ainda.

Como o app ainda está em fase beta, só dá para entrar e criar seu perfil se você receber um convite. Se você lembrou de como as coisas funcionavam ainda no início do Orkut, é exatamente assim que funciona o Clubhouse atualmente.

Se está querendo saber como conseguir esses tais convites, é exatamente disso que falaremos a seguir.

Como conseguir convites

O esquema de convites do Clubhouse provavelmente se deve apenas ao fato do app ainda estar em fase de testes. Até por isso, não é algo que deve durar por tanto tempo assim, então dá para dizer que cedo ou tarde, você conseguirá participar da rede social.

Só que caso esteja interessado em participar ainda nesse período beta, o jeito vai ser conseguir o tal convite. Isso depende apenas de conhecer algum usuário que possa te convidar e nada mais.

Vale dizer que cada usuário recebe nada menos do que 2 convites logo que entra no Clubhouse. É um número limitado, mas que é suficiente para a base de usuários crescer com rapidez.

Disponibilidade

tela de download do app

Digamos que você até tenha como conseguir um convite porque conhece alguém que já está usando o Clubhouse e tem como te colocar dentro da rede social. Mesmo neste caso, há o fato de que o app não está disponível para qualquer sistema operacional atualmente.

No momento, o app só pode ser encontrado para dispositivos iOS na App Store. Então, você só vai conseguir usar o Clubhouse se tiver o convite e se tiver um iPhone como seu smartphone.

Ainda não há notícias de uma versão para dispositivos Android ou mesmo para computadores. Considerando que a rede social estaria extremamente limitada apenas no iPhone, não deve demorar para novas versões aparecerem, mas é tudo questão de tempo.

Popularidade

Já sabendo tudo que é possível sobre o Clubhouse atualmente, você também pode estar se perguntando de onde veio tanta popularidade. Afinal, redes sociais de empresas muito maiores acabaram tendo destaque nenhum no passado.

A verdade é que há dois grandes fatores que contribuíram para esse fenômeno. O primeiro é que muitos chineses ficaram sabendo do app logo de início e passaram a usá-lo imediatamente, o que já trouxe um número enorme de usuários à rede social.

O segundo motivo é que assim que o app começou a chamar atenção, diversas personalidades também decidiram experimentá-lo. Como essas celebridades falaram sobre o app publicamente, não demorou para seus seguidores quererem experimentar o Clubhouse também.

Para ter uma noção, até Elon Musk e Mark Zuckerberg já testaram o app, o que deu muito destaque a ele. Fora tudo isso, só o fato do app ser exclusivo e funcionar na base de convites já é o suficiente para deixar muita gente interessada.

Gostou do guia?

Deu para aproveitar as nossas dicas para conhecer mais sobre o Clubhouse e o como a rede social funciona? Então não deixe de comentar nos dizendo o que achou dessa novidade e se gostaria de participar dela.


Seções:



Comente este artigo

* Campos de preenchimento obrigatório

Voltar ao topo