Quem criou o Pix? Origem da tecnologia de pagamento 
Quem criou o Pix? Origem da tecnologia de pagamento 
Quem criou o Pix? Origem da tecnologia de pagamento 

Quem criou o Pix? Origem da tecnologia de pagamento 


Um dos assuntos que entrou na berlinda durante as entrevistas dos candidatos à eleição presidencial de 2022 trouxe à tona a questão: quem criou o Pix?  


Durante a entrevista ao Jornal Nacional no último dia 23 de agosto, o Presidente Jair Bolsonaro reivindicou a criação desta tecnologia.

Além disso, o presidente também declarou: “Criamos o Pix tirando dinheiro de banqueiros”.

Mas será que é isso mesmo? Afinal, quem criou o Pix e qual a origem desta tecnologia de pagamento tão utilizada no Brasil desde a sua criação?

Ao longo deste artigo vamos te explicar o que são os pagamentos instantâneos e quais são os benefícios e desvantagens para comerciantes e consumidores. E, ao final vamos entender se o Pix realmente tirou dinheiro dos banqueiros.

Leia também: Urnas eletrônicas: tudo o que você precisa saber

O que são pagamentos instantâneos?

Para começar a falar sobre o Pix começaremos entendendo o que são os Instant Payments.

Quem criou o Pix

Os pagamentos instantâneos são transferências eletrônicas de dinheiro online que ocorrem entre instituições diferentes, sem a necessidade de intermediários, com os valores disponibilizados em tempo real.

Eles são o presente-futuro das transações financeiras em todo o mundo. 

Observando essa tendência mundial e, devido ao crescimento do comércio eletrônico, o Banco Central percebeu a necessidade de criar e regulamentar uma forma de pagamento instantâneo.

E, assim, surgiu o Pix.

O que é PIX?

Como falamos acima, o Pix é o sistema criado pelo Banco Central do Brasil para dar vida aos pagamentos instantâneos.

Seguro, barato, com transações em tempo real e integradas com as principais financeiras do Brasil, incluindo fintechs, ele vem servindo como case de sucesso para outros mercados emergentes.

Criado em novembro de 2020, ultrapassou a quantidade de transações realizadas em meios de pagamentos tradicionais, em 14.000%.

Atualmente já é utilizado por mais de 71% da população brasileira, gerando um volume mensal de R$ 600 milhões de recursos transferidos. 

Isso coloca o Brasil, atualmente, em segundo lugar no ranking dos países que mais usa os meios de pagamentos instantâneos, sendo que em menos de dois anos já conquistou mais de 8 milhões de empresas e 113 milhões de usuários.

Quem criou o Pix

Isso causou uma enorme mudança na indústria de pagamentos brasileira. Tudo isso porque agora não precisamos tanto dos intermediários, como cartões, adquirentes ou emissores para trabalhar.

Apesar disso, há ainda alguns recursos do Pix que pouco são explorados pelos brasileiros. Transações como:

  • Pix Troco: que recebe trocos após as compras ou
  • Pix Saque: que oferece a oportunidade de saque em dinheiro.

Mas mesmo com a pouca utilização desses recursos, muita coisa já mudou com a inclusão dessa tecnologia na rotina dos brasileiros.

Agora, de volta à polêmica, você sabe quando foi criado o Pix?

Em que governo o Pix foi criado?

O início do processo de desenvolvimento dessa tecnologia de pagamentos instantâneos pelo Banco Central se deu durante o governo de Michel Temer, em 2018.

Entretanto, fontes consultadas pelo site UOL apontam que uma ideia de criação de um sistema nacional de pagamentos instantâneos já era discutida desde 2016. O objetivo era criar um sistema semelhante ao utilizado pela startup Zelle, que lançou uma plataforma de transferência rápida nos Estados Unidos em outubro de 2016.

Porém a implantação e o lançamento do serviço ocorreram durante o governo de Jair Bolsonaro.

Em 2019, a gestão de Roberto Campos Neto no Banco Central começou a divulgar o que seria o Pix que conhecemos hoje.

Dúvidas esclarecidas, vamos então ao que nos interessa, as vantagens e desvantagens do Pix.

Quais são os benefícios do Pix?

Essa tecnologia veio para facilitar a vida de consumidores em suas compras online e comerciantes, mas como tudo na vida, também possuem algumas desvantagens. 

Contudo, vamos começar nossa lista com os pontos positivos e listar, inicialmente, os benefícios do PIX para consumidores e empresas. 

Benefícios para consumidores

beneficios do Pix

A lista é bem grande, mas vamos destacar alguns dos pontos principais: 

  • Gratuito e uso em tempo real: Ter a facilidade de ter seu dinheiro em mãos, sem a necessidade de tirar no caixa eletrônico, fazendo pagamentos em tempo real e sem a necessidade de um cartão é o primeiro item da lista. 
  • Disponível 24 horas por dia/ 7 dias por semana: Acabou o tempo das transferências bancárias apenas no horário. Agora você pode pagar suas compras online direto pelo pix a noite e aos finais de semana, sem perder oportunidades por não ter cartão de crédito, por exemplo. 
  • Seguro: as transações Pix são tão seguras quanto transferências eletrônicas porque dependem de autenticação e criptografia. Todos os dados pessoais dos usuários do Pix são protegidos pelo Banco Central do Brasil em conformidade com todas as normas e regulamentos locais.  
  • Descontos: Muitas lojas oferecem descontos especiais para pagamento via Pix. É sempre bom ficarmos atentos a essas informações e aproveitarmos essas vantagens, afinal quem não gosta de um desconto, não é mesmo?

Vantagens para empresas

Pequenos e grandes comerciantes beneficiaram-se com a tecnologia e abaixo vamos listar algumas das principais vantagens:  

  • Pagamentos e recebimentos instantâneos: agora você pode contar com o recebimento dos valores para utilização logo após uma venda. Isso significa que é possível pagar uma conta com o dinheiro que entrou em sua conta, livre dos intermediários.
  • Pagamento de fornecedores ou parceiros: da mesma forma que os recebimentos, pagamentos de fornecedores, contratados ou qualquer parceiro podem ser feitos instantaneamente. Isso melhora o relacionamento comercial abrindo espaço para melhores condições de negociação e pagamento. 
  • Experiência do cliente (QR code): já pensou em criar um QR Code e usar no seu espaço físico e em suas comunicações de marketing? Isso aumenta a satisfação do cliente e ainda facilita o processo. E se você tem uma loja virtual, acrescente o logotipo do Pix na sua página principal, junto com as demais formas de pagamento.
    Pix para empresas
  • Fluxos de caixa: ter o dinheiro em conta de forma instantânea melhora a gestão do fluxo de caixa já, te oferecendo maior flexibilidade na hora de escolher o que fazer com o dinheiro. Diferente dos prazos mais rígidos, ou com cobranças de taxas, exigidos por outros meios de pagamento, como cartões de crédito.   
  • Mais segurança: com uma tecnologia desenvolvida pelo Banco Central, o Pix reduz o risco associado às vendas, pois pode ser usado diretamente em smartphones e não requer senha de cartão ou caixa eletrônico. 
  • Vantagem competitiva: pagamentos instantâneos são uma grande vantagem competitiva. Como já falamos, por eliminar intermediários na cadeia de pagamento as taxas e cobranças diminuem, o que leva a empresa a oferecer valores mais competitivos, aumentando o potencial de vendas

Além de todas as vantagens acima, vale ressaltar que o Pix eliminou a necessidade de lidar com bancos tradicionais, o que auxiliou uma parte da população que não tem conta em banco por diversos motivos.

Falta de confiança no sistema bancário, falta de controle financeiro e o receio de lidar com as altas taxas de uso de cartão de crédito e débito são algumas das razões que fazem com que cerca de 15% da população não tenha conta em banco.

Assim, o Pix auxiliou a entrada dessas pessoas nesse sistema financeiro e, além disso, contribui para a redução do custo de manutenção do papel-moeda em circulação.

Desvantagens do PIX

Muitas das vantagens acima já são conhecidas pela maioria de nós que utiliza os serviços do Pix em suas transações corriqueiras.

Mas e as desvantagens dessa tecnologia?

  • Não tem estorno de pagamento: se uma das grandes vantagens do Pix é a rapidez da transação, esse também pode ser um grande complicador. A falta de atenção aos detalhes pode enviar o valor para a conta errada. E aí, infelizmente, não é possível realizar o estorno. Então cuidado!!! Preste atenção a todos os campos e confira o que foi digitado antes de confirmar a operação. No caso de valores enviados equivocadamente, os mesmos só podem ser devolvidos pelo banco recebedor em casos comprovados de fraude ou falhas no sistema da instituição financeira envolvida na transação. 
  • É preciso wi-fi ou dados móveis: Até o momento o Pix ainda depende do acesso à internet para realizar as transferências. Quem sabe em breve teremos a função offline disponível. 
  • Crimes: Devido ao processo de transferência super rápida, o Pix vem sendo muito utilizado em crimes. Segundo estimativa de instituições financeiras, o volume de fraudes financeiras em 2022 deve chegar a R$ 2,5 bilhões, com 70% do valor sendo movimentado via Pix. Existem alguns aplicativos que podem te auxiliar na segurança dos seus dados, mas a recomendação é sempre a mesma: cuidado!

 Leia também: 10 dicas para não ter suas senhas hackeadas ou sequestradas

O Pix está fazendo os bancos perderem dinheiro?

Após a criação do Pix as movimentações financeiras como o TED e DOC acabaram em desuso e, com isso, surgiu uma grande dúvida: será que os bancos estão perdendo dinheiro?

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou em uma entrevista: “não é verdade que os bancos perdem dinheiro com o Pix”. 

De acordo com ele, os bancos conseguem rentabilizar de outras formas. “Você tem uma perda de receita em transferências, mas por outro lado, novas contas são abertas, novos modelos de negócios são gerados, você retira dinheiro de circulação, o que é um custo enorme para o banco, você aumenta a transação, então a transação aumenta”.

Isso tanto faz sentido que é fácil ver a grande quantidade de bancos digitais que surgiram nos últimos tempos.

Temos um artigo muito interessante que fala sobre as 10 melhores vantagens dos bancos digitais.

Gostou de conhecer a história da origem do Pix?

Essa incrível tecnologia que mudou a rotina dos brasileiros ainda nos reserva grandes mudanças.

Conhece algum empresário que precisa entender um pouco mais das vantagens do Pix? Então compartilhe esse artigo.

Aproveite para ler também:


Por Equipe Apptuts
Seções:



Voltar ao topo